Alguns aforismos de Gurdjieff!

Lembram-se de Gurdjieff?

Grande estudioso do comportamento humano e que J. F. Araújo cita neste livro.

J. F. esteve no Prieuré (França), local onde Gurdjieff trabalhou incansavelmente e viveu até o fim de sua vida.

E olhem que interessante, os inscritos que você encontra no toldo do Study House, no Prieuré, caso resolva fazer uma viagem até lá:

Para o homem a mais alta realização é ser capaz de fazer. Quanto piores as condições de vida, melhores serão os resultados do trabalho - contanto que nos lembremos continuamente do trabalho. Lembre-se de você mesmo, sempre e em toda parte. Lembre-se de que você veio aqui, porque compreendeu a necessidade de lutar contra si mesmo. Agradeça, portanto, a quem lhe proporcione a ocasião para isso. Aqui podemos dar uma direção e criar condições - mas não ajudar. Saiba que esta casa só pode ser útil aos que reconheceram sua nulidade e crêem na possibilidade de mudar. Se você sabe que isto é mal e, apesar de tudo, o faz, comete um pecado difícil de redimir. O melhor meio de ser feliz nessa vida é poder considerar sempre exteriormente - nunca interiormente. Não ame a arte com seus sentimentos. O verdadeiro sinal de que um homem é bom, é ele amar seu pai e sua mãe. Julgue os outros conforme o que você é e raramente se enganará. Só ajude aquele que não é um ocioso. Respeite todas as religiões. Ame aquele que ama o trabalho. Podemos somente nos esforçar para nos tornarmos capazes de ser Cristãos. Não julgue um homem pelo que contam dele. Leve em conta o que as pessoas pensam de você - e não o que dizem.

Fonte: http://www.gurdjieff.org.br/aforismos.html

Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square